Evento da ISP debate impactos do Convênio 190 da OIT no mundo do trabalho

O Encontro discutirá as oportunidades e desafios que representa para as mulheres do serviço público e as entidades que as representam a aprovação do Convênio 190 da OIT. Em junho passado, a OIT aprovou a Convenção 190 que trata da violência no mundo do trabalho. O texto foi fruto de um debate, iniciado por movimentos de mulheres, que começou em 2009 e venceu resistências dos empregadores que consideravam o tema uma questão a ser resolvida por políticas públicas.

A ISP é uma federação sindical mundial que representa 20 milhões de trabalhadoras e trabalhadores que prestam serviços públicos essenciais em 154 países. Trabalha com o sistema das Nações Unidas e em colaboração com entidades da sociedade civil, sindicatos e outras organizações. Para a ISP, os serviços públicos de qualidade são a base tanto de sociedades livres e iguais quanto de uma forte economia moderna. A entidade internacional defende os direitos humanos, a justiça social e o acesso universal aos serviços públicos de qualidade.

Para a ISP, a adoção pela Conferência do Centenário da OIT de uma Convenção delimitada por uma Recomendação sobre Violência e Assédio no Mundo do Trabalho representou um marco para a classe trabalhadora em todo o mundo e ratificou o valor do tripartismo; bem como o papel como trabalhadores no avanço das normas internacionais de trabalho e direitos.

Questões como o combate à violência e o assédio no ambiente de trabalho ganham cada vez mais importância nos debates propostos pelas entidades sindicais. O SINTSEF-BA reafirma sua posição de socializar, debater, aprofundar essas discussões com sua base e com os gestores, repudiando toda forma de violência física ou psicológica e qualquer política discriminatória que afete a igualdade de oportunidades no serviço público.

Fonte: Comunicação e Imprensa – Sintsef

Marcações: